Preocupados em preparar novos filiados e candidatos do Partido Social Democrata Cristão (PSDC) para as eleições municipais, dirigentes do partido deram início ontem, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, a uma série de encontros da legenda em todo o Estado, que vão até o dia 2 de abril. O objetivo é orientar e tirar dúvidas de quem pretende se candidatar ao cargo de prefeito e vereador em diferentes regiões de Minas e na capital.
Para a disputa ao cargo máximo do Executivo de BH, o presidente estadual do PSDC, Alessandro Marques, afirmou que o partido não lançará candidato próprio, mas apoiará o nome escolhido em conjunto com representantes de outras legendas. “Não vamos ter, pelo menos neste primeiro momento, lançamento de candidatura às vagas majoritárias nos 50 maiores municípios do Estado. Vamos fazer parte das chapas que já estão sendo colocadas e que podem vencer, de fato, o processo eleitoral”.

O grupo político que inclui o PSDC é formado por partidos como PTN, do presidente da Câmara Municipal, Wellington Magalhães, PROS, PSL, PV, PRP e PSC.

BH

“O grupo é formado por partidos pequenos e grandes. Fundamentalmente, o processo eleitoral tem que passar pela Câmara de BH, por isso estamos nos reunindo com 28 vereadores da Casa e avaliando os possíveis candidatos”, disse Marques.