Dentro ou fora da União Europeia, o Reino Unido é um daqueles destinos de maior peso na hora de viajar para o exterior. Muito além da Inglaterra e o magnetismo de Londres, com suas cabines telefônicas, família real, ônibus de dois andares, Beatles e Rolling Stones, os demais países que compõem a Grã-Bretanha são destinos tão legais que não podem ficar de fora da viagem.

País de Gales
Saindo de Londres pela Paddington Station, é possível ir de trem até Cardiff, a capital do menos badalado País de Gales. A poucos metros da estação de chegada está o Cardiff Market, um mercado vitoriano com mais de 100 anos de história e telhado de vidro. Bem ao lado fica o mais visitado ponto turístico do país, o Castelo de Cardiff (ou Castell Caerdydd), construção medieval clássica. Originalmente de madeira, o local foi reconstruído em pedra no século 12 pelo conde Robert Fitzroy, filho bastardo do rei Henrique I da Inglaterra.

Ponto estratégico no recebimento de carvão no Reino Unido no século passado, a Baía de Cardiff oferece uma bela vista do oceano. As docas agora deram lugar a vários restaurantes, museus e teatros. Dá pra alugar uma bicicleta e dar a volta em toda a baía ou pagar um passeio de barco, que custa £4 (aproximadamente R$ 17,89) por pessoa. O destaque porém fica por conta da Doctor Who Experience, uma exposição dedicada ao seriado mais antigo do mundo.

Contando a história de um alienígena Senhor do Tempo capaz de viajar no tempo e no espaço à bordo de uma nave com a aparência de uma antiga estação de polícia azul (a TARDIS), Doctor Who está no ar há incríveis 53 anos, tornando-se parte indissociável da cultura britânica. A série é gravada em Cardiff e Londres, mas a primeira reserva carinho especial pelo personagem já interpretado por 12 atores diferentes.
 

Não existem voos diretos para o Reino Unido saindo de Belo Horizonte. A melhor opção é chegar na Europa por Lisboa através da TAP, que opera voos a partir de Confins. As passagens podem ser compradas com agentes de viagem ou pelo site www.flytap.com/brasil


O ingresso sai mais barato se comprado com antecedência na internet: £ 14 (R$ 62) para adultos (£ 16 ou R$ 71 na porta), £ 9,75 (R$ 43) para crianças de 5 a 16 anos (£ 11,75 ou R$ 52 na porta) e £ 41 (R$ 183) o pacote para a família (£49 ou R$ 219 na porta). A compra está disponível no site www.doctorwho.tv/events/doctor-who-experience.

Passeios no castelo da rainha e muita cerveja preta
País da famosa escritora da série “Harry Potter”, J. K. Rowling, a Escócia é parte do Reino Unido desde o século 18 e é composta por cerca de 790 ilhas. O Castelo de Edimburgo, sua capital, é o monumento-símbolo da nação. Lá é possível conhecer as Joias da Coroa e a Pedra do Destino, local onde os antigos reis escoceses eram coroados, além do quarto onde nasceu James IV da Escócia (que viria a ser um dos monarcas mais bem sucedidos de seu tempo).

Outro castelo inesquecível é o Palácio de Holyrood, residência oficial da Rainha Elizabeth II quando ela e sua família estão na cidade. Além das belezas da construção, que foi um mosteiro construído em 1128, também dá pra ver as ruínas da antiga abadia de Holyrood (cujo telhado caiu no século 18) e a Queen’s Gallery. Atenção: verifique a agenda da rainha no site da família real (https://www.royal.uk/) antes de visitar Holyrood, já que Elizabeth II utiliza regulamente o local no verão que fica fechado durante suas estadias.

Apesar de não pertencer ao Reino Unido, Dublin, capital da Irlanda, é uma das cidades mais jovens e animadas da “ilha vizinha”. Há muito para ver, mas dê especial atenção ao Phoenix Park, o maior parque urbano aberto de todo o continente europeu. Lar do gamo selvagem desde 1663, o parque tem mais de 700 hectares de extensão e um belo obelisco ao centro. 

Quem quer uma área mais badalada pode conhecer Temple Bar, ou “quarteirão cultural”. A área aglutina dezenas de pubs, baladas e restaurantes e é o point noturno mais conhecido da cidade.