Com a aproximação das eleições, os eleitores são bombardeados o tempo todo por notícias referentes a candidatos e personalidades de destaque. Mas é possível confiar nas informações que chegam a todo momento pelas redes sociais? Para ajudar os brasileiros a conquistarem uma maior consciência antes de votar em outubro, uma equipe do Departamento de Ciência da Computação (DCC) da UFMG desenvolveu um site com informações que ajudam na detecção de fake news.

No site Eleições sem Fake, é possível ter acesso a dados de audiência de políticos e perfis de jornais, além de monitorar comportamentos suspeitos no Twitter e Facebook. O objetivo do site, segundo a equipe que o criou, é ajudar a evitar que a desinformação desvirtue as eleições brasileiras de 2018.

Em uma das ferramentas, por exemplo, é possível saber se uma determinada hashtag obteve um grande alcance orgânico entre os Trending Topics ou foi manipulada por robôs. Outra atração do site é comparar as notícias entre dezenas de veículos de imprensa, verificando as diferentes abordagens para um mesmo assunto.

Vale lembrar que o site traz ferramentas que auxiliam o leitor a ter uma visão crítica sobre o que circula nas redes sociais, mas não é capaz de indicar se uma determinada notícia é falsa.

Ferramenta

Uma das atrações do site é um plugin desenvolvido para o navegador Chrome que envia para o servidor do Eleições sem Fake as propagandas vistas pelos usuários que o instalam. A intenção é alimentar um sistema que monitora as principais propagandas impulsionadas através do Facebook de todos os usuários que utilizam o plugin.

A adesão é voluntária. Quem instalar o plugin estará contribuindo para a pesquisa que mapeia publicações mal intencionadas com teor político.