#POST HD Patrocinado

O carinho e o cuidado recebidos em casa pelas irmãs Keyla e Kênia Maria Gonçalves Filaretti, de 32 anos, foi o ponto de partida para o trabalho ao qual elas se dedicam há seis anos. A mãe das gêmeas, Jussara Aparecida Novaes Gonçalves, sempre teve o sonho de montar uma casa de acolhimento de idosos, mas faleceu em 2009, aos 57 anos, antes de ver a concreti-zação da ideia, colocada em prática pelas filhas dois anos depois.

Influenciadas pela vontade da matriarca, as irmãs estudaram enfermagem e fundaram a Vivarte - Casa de Repouso e Centro de Atenção ao Idoso, em Contagem. O objetivo sempre foi o de oferecer um bom serviço aos que já deixaram importantes contribuições à sociedade e às famílias.

“Quando nos formamos, nos deparamos com um mercado bem crítico. A gente sentiu que faltavam esses lares com amor e qualidade de vida, em um ambiente diferenciado, que parecesse um lar ao invés de uma clínica”, afirma Keyla.

E justamente para mostrar essa forma carinhosa de cuidar elas se esforçam para mostrar a diferença entre os asilos e o trabalho que desenvolvem. “Um dos grandes desafios é adquirir a confiança da sociedade e da família e enfatizar que o idoso não está abandonado. A família procura estrutura, procura profissionais capacitados, e aqui esse idoso tem a estrutura que muitas vezes a família não consegue dar em casa”, argumenta.

Atualmente, a capacidade de atendimento é de 21 idosos, e 19 residem na Vivarte, com idades variando de 60 a 95 anos. No entanto, a proposta delas não é apenas oferecer o abrigo permanente, mas também atender em outras modalidades.

 

Os idosos fazem seis refeições por dia, elaboradas por uma nutricionista

 

Na casa, além dos residentes, há idosos que frequentam o local regularmente apenas durante o dia ou aos fins de semanas, por exemplo. “Muitas famílias ficam inseguras de o idoso achar que está sendo abandonado, então elas preferem começar devagar. Deixam um dia e depois a família pega. Aí depois deixam um fim de semana e na hora que estão bem seguros, tanto a família quanto o idoso, e ele fica permanente”, diz Keyla.

Estrutura

A casa tem 21 profissionais, entre fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, médico, enfermeiras, técnicos de enfermagem, cuidadores, fonoaudiólogo, nutricionista, cozinheiras e serviços gerais. Para ocupar o tempo dos idosos são desenvolvidas atividades musicais, de leitura, memorização e jogos, dentre outros. Durante a semana há cultos evangélicos e, aos sábados, missas.

A Vivarte atende idosos com sequelas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), Alzheimer, demência, Parkinson e também com dificuldades físicas e psíquicas devido à idade. Os quartos têm, no máximo, quatro camas. A casa tem ainda uma sala de televisão, um espaço para leitura e um grande pátio, onde os idosos passam a maior parte do dia, seja tomando sol, seja conversando.

 

VIVARTE - Casa de Repouso e Centro de Atenção ao Idoso
Endereço: Rua Natal Verones, 500 - Tres Barras, Contagem
Contato: (31) 3022-4021

Site: www.casaderepousovivarte.com.br