A Volkswagen tem adotado uma estratégia de lançamento parecida com a que a Ford utilizou para colocar no mercado a segunda geração do EcoSport e a terceira do Ka, com apresentações homeopáticas do produto. Apesar de ter sido revelado na Europa e flagrado em testes na África do Sul, por aqui, o carro que será lançado oficialmente no final de setembro é alvo de um trabalho da Volks para aguçar o interesse do consumidor e, consequentemente, induzi-lo a não quebrar o porquinho por mais um mês.

Além de revelar esboços da versão brasileira do hatch, que será fabricado em São José do Pinhais (PR) junto ao Up, Fox, Golf e os primos ricos da Audi (A3 Sedan e Q3), a VW também apresentou detalhes sobre a estrutura do modelo, que utiliza a plataforma modular MQB e sistemas de segurança ativa e passiva. Segundo a marca, a carroceria é composta por aços de ultra-alta e de alta resistência nas áreas de alta carga, o que garante um nível elevado de segurança.

A VW ainda fez questão de destacar que todas as versões do hatch contaram com bolsas laterais somadas aos airbags para motorista e passageiro. O Polo ainda será equipado com controles de estabilidade (ESP) e tração (TC) e freios pós-colisão, que mantêm as quatro rodas <CW14>travadas para o carro se deslocar involuntariamente.