Um jogador brasileiro que saiu da base do Atlético para o futebol europeu terá o privilégio de participar do jogo inaugural da Copa do Mundo, no dia 12 de junho. A frase anterior poderia se referir, perfeitamente, a Bernard, caçula da nova Família Scolari. Mas serve para descrever um atleta que defenderá as cores da Croácia.

Nascido em Itabuna (BA), Jorge Samir Cruz Campos – o Sammir – deixou a base do Galo, brigado, em 2004. Profissionalizou-se no Atlético-PR e fez carreira no Dínamo Zagreb. Na Europa, naturalizou-se croata há cinco anos e está na lista dos 23 convocados do técnico Niko Kovac.

Pelas mãos do empresário Carlos Alberto, o Carlinhos, Sammir começou a pensar seriamente em ser jogador de futebol em 2000, quando, aos 12 anos, chegou à Vila Olímpica para treinar nas categorias de base do Atlético.

Mas, por causa de um chocolate que ganhou de presente, acabou sendo acusado injustamente de roubo por um diretor do alvinegro e foi embora.

Carlinhos, diretor das categorias de base do Atlético quando Sammir chegou a Belo Horizonte, resolveu virar uma espécie de padrinho do habilidoso menino que descobriu no interior da Bahia.

“Fui diretor da base do Galo e trouxe o Sammir pagando R$ 7 mil do meu bolso. Sempre acreditei que ele seria um grande jogador, desde cedo. Mas ele foi acusado de roubo e saiu para o Atlético-PR. Depois, foi fazer sucesso na Croácia”, afirma o empresário.

Sammir, o croata que nasceu para o futebol em BH
PROMESSA: aos 12 anos, Sammir (o último em pé) atuava na base do Atlético (Foto: Arquivo Pessoal)

Após conquistar 14 títulos pelo Zagreb e se tornar ídolo do clube e da cidade, Sammir decidiu tentar a sorte em outro mercado. A Espanha foi o seu destino. Mas o jogador do Getafe deve fazer as malas novamente, após a Copa, pois não continuará no time da província de Madrid. “Ele vai sair, isso é garantido. Tem contatos de grandes times da Europa e até uma proposta de um clube brasileiro”, revela o agente.

Melhor que Modric

Entre os jogadores croatas, Sammir só perde, em popularidade, para Luka Modric, do Real Madrid, e Mandzukic, do Bayern.

Porém, para o presidente do Dínamo Zagreb, Mirko Barisic’, Samir é o número um. “O presidente do Dínamo, uma vez, me disse, convicto: ‘Samir é melhor que o Modric”, conta Carlinhos.

Ficha técnica

Nome: Jorge Samir Cruz Campos
Idade: 27 anos
Posição: Meia-atacante
Nascimento: 23 de abril de 1987
Local: Itabuna (BA)
Clubes: Atlético-PR (2006 a 2007); São Caetano (2006), Paulista (2007), Dínamo Zagreb (2007 a 2014) e Getafe (2014)
Títulos: Copa Sendai Sub-18 (2005), pela Seleção Brasileira. Campeonato Croata (2007 a 2013); Copa da Croácia (2007 a 2009, 2011 e 2012) e Super Copa da Croácia (2010 a 2013), todos pelo Dínamo Zagreb