A série de 50 desafios conhecida como Baleia Azul, em que os participantes devem tirar a própria vida ao completar a lista de etapas, trouxe uma discussão sobre suicídio e depressão no país. Na noite da última segunda-feira (17), o youtuber Felipe Neto, diagnosticado com depressão, publicou um vídeo na rede social alertando pais de crianças e adolescentes que participam do jogo para os problemas e as consequências de negligenciar a doença.

No vídeo, Felipe diz que acredita que o desafio da Baleia Azul, em si, não é o responsável pela morte de jovens que completam todas as etapas e se suicidam. Ele classifica o jogo como “uma consequência de pessoas que estão passando por problemas” e instrui espectadores a prestar atenção aos sinais da depressão, que é uma doença que tem se manifestado cada vez mais entre jovens.

“Eu não consigo acreditar que alguém saudável, estável psicologicamente, jogue um jogo desses e termine se matando. Então, acho que o problema aqui não é o jogo. Antes de você se preocupar com o jogo, você tem que se preocupar com seu filho”, diz o youtuber. Ele reforça que o principal problema que deve ser tratado são os distúrbios psicológicos, que podem ter como consequências um jogo em que o desafio final é cometer suicídio. 

Em reportagem publicada nesta terça-feira (18), o Hoje em Dia mostra que o número de tentativas de suicídio entre pessoas de 15 a 19 anos cresceu 1.391% de 2010 a 2016 em Minas Gerais. No primeiro ano, 94 jovens tentaram se matar, enquanto no último foram 1.402. “O mundo precisa enxergar que o suicídio é a consequência de um problema de saúde pública. A depressão é um distúrbio que pode ser consequência de um desequilíbrio químico no cérebro da pessoa”, afirma Felipe Neto. 

Na gravação, direcionada tanto a pais de adolescentes quanto a pessoas com depressão, ele diz que ninguém deve ter medo de pedir ajuda ou se referir ao doente como alguém que “quer chamar atenção ou que não sabe lidar com os problemas da vida”. “As vezes um pedido de atenção é um grito por socorro”, ressalta.

Hoje, 11,5 milhões de brasileiros são diagnosticados com a doença, o que representa 5,8% da população do país, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, o Brasil é a nação que apresenta o maior índice de depressão da América Latina. 

Serviço

O Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia pelo telefone 141, por e-mailchat ou Skype.

Leia mais
Tentativa de suicídio cresce 15 vezes entre jovens e reacende discussão sobre o tema polêmico
Depressão: falar abertamente sobre a doença é caminho para reduzir o preconceito
Depressão: conheça os principais sintomas e saiba como identificá-los
CVV: conheça o trabalho dos 'Voluntários da Vida' em Belo Horizonte
Referência ao jogo Baleia Azul cresce nos pedidos de ajuda ao CVV
Baleia Azul: jogo mortal vira febre na Europa e acende alerta dos pais no Brasil